http://ar.cetesb.sp.gov.br

Redes de Monitoramento

Rede automática
A CETESB possui estações medidoras na Região Metropolitana de São Paulo e no interior e litoral do Estado, além de estações móveis, que são utilizadas em estudos temporários.

Esta rede, ligada a uma central de computadores através do sistema de telemetria, registra ininterruptamente as concentrações dos poluentes na atmosfera. Estes dados são processados com base nas médias estabelecidas por padrões legais e são disponibilizados de hora em hora na internet. Diariamente às 11:00hs é divulgado na internet o Boletim de Qualidade do Ar, onde é apresentado um resumo das condições da poluição atmosférica das 24 horas anteriores a um previsão meteorológica das condições de dispersão dos poluentes para as 24 horas seguintes.

Com base nessas informações é possível determinar as ações previstas na Legislação Ambiental, quando os padrões de qualidade do ar forem ultrapassados e apresentarem níveis que prejudiquem a saúde pública.

Métodos de determinação dos poluentes
Parâmetros Método de Medição
Partículas inaláveis finas radiação Beta
Partículas inaláveis radiação Beta
Dióxido de enxofre fluorescência de pulso (ultravioleta)
Óxidos de nitrogênio quimiluminescência
Monóxido de carbono infravermelho não dispersivo (GFC)
Enxofre reduzido total oxidação térmica-fluorescência de pulso (ultravioleta)
Ozônio ultravioleta
Benzeno / Tolueno cromatografia gasosa

CentralTelemetrica

Central Telemétrica

Estação Catanduva

Estação Catanduva

Estação Móvel

Estação Móvel

 

Rede manual
Existem redes manuais de avaliação da qualidade do ar na Região Metropolitana de São Paulo, interior e litoral.

No monitoramento manual as amostras são coletadas no campo e trazidas para análise nos laboratórios da Cetesb. A tabela a seguir apresenta os poluentes monitorados, os métodos utilizados para determinação dos poluentes, bem como a freqüência de amostragem.

Métodos de determinação dos poluentes
Parâmetro Método Frequência de Amostragem
Partículas inaláveis finas – MP2,5 gravimétrico / impactação-ciclone 1 amostra de 24 h a cada 6 dias
Partículas inaláveis – MP10
  • gravimétrico / amostrador de grandes volumes acoplado a um separador inercial
  • gravimétrico/impactação
1 amostra de 24 h a cada 6 dias
Partículas totais em suspensão gravimétrico/impactação 1 amostra de 24 h a cada 6 dias
Fumaça refletância 1 amostra de 24 h a cada 6 dias
Dióxido de enxofre cromatografia iônica / amostrador passivo 1 amostra mensal contínua
Acetaldeído e Formaldeído Cromatografia Líquida de Alta Eficiência/Detecção UV-Visível  1 amostra de 24 h a cada 6 dias

Amostrador de grande volume acoplado a um separador inercial de partículas para determinação da concentração de partículas inaláveis (MP10) em suspensão na atmosfera

Amostrador de grande volume acoplado a um separador inercial de partículas para determinação da concentração de partículas inaláveis (MP10) em suspensão na atmosfera

Estação tipo OPS/OMS para determinação da concentração de fumaça na atmosfera

Amostrador passivo para determinação da concentração de dióxido de enxofre

Amostrador passivo para determinação da concentração de dióxido de enxofre

Amostrador para determinação da concentração de partículas inaláveis finas

Amostrador para determinação da concentração de partículas inaláveis finas