http://ar.cetesb.sp.gov.br

Sodar

A CETESB opera três radares acústicos (perfiladores de vento e de temperatura) instalados nos municípios de Cubatão, Paulínia e São José dos Campos.

Acesso aos dados

Os dados horários estão disponibilizados em tempo real em forma gráfica e em arquivos para download de dados diários em formato texto. A forma gráfica apresenta o perfil vertical do vento e perfil vertical de temperatura hora a hora. Os arquivos textos contêm os dados medidos em 24 horas, além do vento e temperatura, incluem outros parâmetros meteorológicos, tais como temperatura virtual, cisalhamento do vento, altura da camada de mistura e altura da inversão térmica.

Localização

SODAR LOCALIZAÇÃO COORDENADAS UTM

(SIRGAS 2000)

Cubatão CEPEMA/USP – Centro de Capacitação e Pesquisa em Meio Ambiente da Universidade de São Paulo
Rodovia Cônego Domenico Rangoni, km 270
Cubatão – SP
23k 353586 7357594
Paulínia Orion Engineered Carbons
Av Antonio Fadin,1300
Paulínia – SP
23k 280405 7483098
São José dos Campos DCTA – Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (Aeroporto de São José dos Campos).
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1941
São José dos Campos – SP
23k 409998 7432316

Descrição do equipamento

Os radares acústicos operados pela CETESB estão configurados para realizar medições horárias do perfil vertical de vento, mais especificamente das componentes horizontais e da velocidade vertical do vento em alguns níveis atmosféricos. Todos estão instalados com a extensão RASS (Radio Acoustic System), o que permite também a medição do perfil vertical de temperatura, bem como obter a altura da camada de mistura. Essas variáveis meteorológicas são importantes para avaliação do comportamento das concentrações de poluentes emitidos para atmosfera, bem como sua utilização em pesquisas sobre o comportamento das variáveis meteorológicas medidas na Camada Limite Planetária.

O princípio de funcionamento do sodar consiste na emissão de pulsos sonoros para a atmosfera. Em função da densidade do ar, as ondas acústicas são dispersadas no ar e são captadas de volta pela antena. A amplitude do sinal de retorno dá informações sobre a turbulência térmica e a duração entre a emissão dos pulsos e o seu retorno mede a altura das variáveis medidas. A emissão de feixes sonoros múltiplos em diferentes direções permite obter um perfil vertical tridimensional do vento e da estrutura turbulenta da atmosfera.

Sodar modelo XFAS com extensão RASS

Sodar

Antena do Sodar XFAS

Antena do Sodar

Entenda os dados

Exemplificando a forma gráfica, a figura abaixo mostra o perfil horário vertical de temperatura e direção e velocidade horizontal do vento. As áreas coloridas mostram a estrutura vertical de temperatura em graus Celsius (°C), onde as temperaturas aumentam das cores mais frias (roxo) para as cores mais quentes (vermelho). Nesta figura pode-se observar que as temperaturas são menores nas camadas mais elevadas da atmosfera. A escala de temperatura é apresentada no canto superior direito. As setas indicam, para cada nível de altitude medido, a direção de onde o vento horizontal está soprando (por exemplo, a seta indicando para baixo, mostra que o vento é proveniente de norte e a seta indicando para cima, o vento é proveniente de sul) e o tamanho das setas indica a magnitude da velocidade do vento horizontal, em m/s. A referência da magnitude do vento é mostrada no canto inferior direito da figura.

sodar-grafico